29 de agosto de 2019

Setor requer interconexão mais veloz

Como um dos setores que mais investem em tecnologia, os bancos têm cada vez mais peso no faturamento dos fornecedores de computação em nuvem. Segundo um estudo da Equinix, o setor de bancos e seguradoras vai demandar um aumento na velocidade de interconexão de cerca de 72% na América Latina até 2021. O estudo diz que até 2021, o custo global das violações de segurança cibernética deve atingir US$ 6 trilhões.

“Para diminuir a exposição ao risco é necessário contar com redes seguras que operam fora da internet”, afirma Wellington Lordelo, gerente de soluções de marketing da Equinix. Grandes bancos de varejo usam infraestrutura da IBM, Microsoft, Google e AWS e dependem de redes globais de interconexão para trocarem grandes volumes de dados entre infraestruturas de datacenters. Um dos clientes da Equinix é o PinBank que atua na área de pagamentos eletrônicos e transações financeiras no Brasil e usa o serviço SmartKey, da Equinix, para proteger dados dos clientes.

A aposta da Embratel é a chamada “edge computing” ou o deslocamento do poder de processamento para as pontas da rede, para que as empresas fiquem mais próximas de seus clientes finais. A companhia está investindo R$ 30 milhões em 16 pontos de presença no país voltados para clientes que ainda não iniciaram o processo de transformação digital e para os que já digitalizam seus negócios, explica Antônio João Filho, diretor executivo para mercado financeiro.

Fonte: Valor Econômico

Mais notícias

Parceiros Locais

Fale Conosco